Pioneira da museologia brasileira foi homenageada na conferência Icom 2013

Considerada pioneira da museologia brasileira, Lygia Martins Costa, 98 anos, foi homenageada pelo Comitê Internacional para Museologia (Icofom) durante a 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus (Icom), que se encerra amanhã (17), no Rio de Janeiro (RJ).

A museológa foi homenageada durante a 23ª Conferência do Icom no RJ

Com mais 50 anos de atuação na área museal, Lygia Martins formou-se em 1939 pelo pioneiro curso de museus do Museu Histórico Nacional (MHN) – que integra a estrutura do Ibram desde 2009.

Trabalhou no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) e no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC). Teve participação fundamental na implantação do Icom Brasil, em 1948.

Relevância
Durante encontro com a museóloga, o presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, sublinhou seu papel fundamental para a museologia brasileira e latino-americana. Ele entregou à homenageada um exemplar da publicação dos anais da Mesa Redonda de Santiago do Chile, realizada em 1972, que consagrou as teses da Museologia Social, em pauta nesta edição da conferência, e teve a homenageada como representante do Brasil.

“Lygia é uma aula de patrimônio e uma lição de vida, pela contribuição que continua a oferecer à cultura e à proteção dos acervos históricos”, disse Angelo Oswaldo. Para o museólogo Henrique Cruz, um dos promotores da homenagem, ela é um exemplo para a classe e contribuiu muito para a Museologia em mais de cinco décadas de exercício da profissão.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days