Pesquisa em coleção de moedas do MHN tem repercussão internacional

Após quatro anos de intensa pesquisa sobre a coleção de moedas pertencente ao Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram), a professora Marici Magalhães, bolsista da Faperj, selecionou 1.750  moedas cunhadas por gregos, romanos e povos sob a sua influência para integrarem a publicação  “Sylloge Nummorum Graecorum Brasil”, editada com o patrocínio do Ibram e apoio da Associação de Amigos do MHN.

Casa do Trem abriga a coleção de numismática do MHN. Foto: Eneas de Loreto

A obra teve a chancela do Conselho Internacional de Numismática, que reconheceu a importância internacional dessa coleção: além das moedas gregas propriamente ditas, inclui moedas produzidas por todas as antigas civilizações sob a influência greco-romana, abrangendo geograficamente desde a costa atlântica da Europa até o noroeste da Índia, e cronologicamente desde as primeiras cunhagens gregas em aproximadamente 600 a.C até o final do século III d. C. Com quase duas mil peças, a coleção é bastante significativa e completa, pois reúne desde os mais antigos exemplares cunhados na Ásia Menor até as Moedas Provinciais de Alexandria no Egito, possuindo moedas das mais variadas cidades de três diferentes continentes. Por tais características, a  “Sylloge Nummorum Graecorum Brasil” é a única do gênero a representar a América do Sul entre as grandes coleções mundiais do gênero.

Encaminhada a museus e bibliotecas do Brasil e exterior, a publicação está tendo uma excelente repercussão, sendo considerada um “primoroso trabalho de catalogação”; “divulgação de um material riquíssimo de pesquisa existente em nosso país”, ”muito útil para todos que estudam a antiguidade clássica”, ”marco na numismática brasileira” e “produção científica altamente qualificada”.  Do Gabinete de Medalhas da Biblioteca Nacional de França vieram palavras de incentivo: “uma nova e valiosa contribuição ao desenvolvimento da numismática clássica, exemplo a ser seguido por outras instituições da América do Sul”. A Biblioteca do Vaticano pediu mais um exemplar da obra para incorporação ao acervo.

A publicação já está à venda na Loja do Museu Histórico Nacional (informações pelo telefone 21 2240-8078) e também disponível on line, no âmbito da parceria MHN/DOCPRO (acessar http://www.docpro.com.br/mhn/bibliotecadigital.html).

Fonte: Assessoria de Imprensa do MHN

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days