Paraty relembra memória africana no Dia Internacional dos Museus

No ano definido pelas Nações Unidas como Ano Internacional Para os Povos Afrodescendentes, o Museu Forte Defensor Perpétuo de Paraty apresenta na Semana dos Museus a exposição “O Quilombo Campinho da Independência e a Memória Africana em Paraty”.

Até o dia 29 de maio, o museu exibe em seu salão uma exposição de artesanato, fotografias e cartazes que contam a história da comunidade do quilombo. Compõe também a mostra um conjunto de três tambores de jongo do Século XVIII, feitos de madeira lavrada e couro, parte do acervo do museu.

A abertura da exposição, no último dia 18 (Dia Internacional dos museus), foi marcada por uma apresentação do grupo de jongueiros-mirins do Campinho da Independência na praça de armas do museu.  O evento, que contou com a presença da comunidade e de visitantes, teve apoio logístico da prefeitura da cidade na divulgação local e no traslado da comunidade ao museu. O Museu Forte Defensor Perpétuo em Paraty integra a estrutura do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC).

Fonte: Museu Forte Defensor Perpétuo

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days