Museus Ibram em Goiás tiveram recorde de público em 2018

Para a direção dos museus, o aumento é reflexo de ações contínuas e forte diálogo com a comunidade local.

Para a direção dos museus, o aumento é reflexo de ações contínuas e forte diálogo com a comunidade local.

O Museu das Bandeiras (MUBAN) e o Museu de Arte Sacra da Boa Morte, que integram a rede Ibram em Goiás, tiveram recorde de público no ano passado. Em conjunto, os dois museus localizados na cidade histórica de Goiás (GO) foram visitados em 2018 por 37.383 pessoas – um aumento de 26% em relação ao ano interior.

Para a direção dos museus, o aumento é reflexo de ações contínuas e forte diálogo com a comunidade local, que auxilia e fortalece as ações, sugerindo ideias e propostas, além de visitar e interagir com as atividades realizadas.

Ao longo de 2018, o Museu das Bandeiras promoveu diversos eventos, cursos, pesquisas e ações culturais e educativas voltadas para escolas e guias turísticos. Entre as atividades que ajudaram a aquecer a visitação ao museu estiveram a Semana Nacional de Museus e a Primavera dos Museus, o projeto MUBAN nas Escolas, a Semana das Crianças e o MUBAN Mambembe. Como resposta, o público do MUBAN em 2018 foi de 23.657 visitantes, incluindo 73 pesquisadores.

Sediado no antigo edifício construído para ser utilizado como Câmara e Cadeia em 1766 na antiga Vila Boa de Goyaz, O Museu das Bandeiras foi aberto ao público como tal em 1954. Deste então, o museu narra a ocupação da região centro-oeste, tendo como marco as entradas e bandeiras, e apresenta aos seus visitantes as memórias daqueles que ficaram presos na antiga cadeia, função que o prédio teve por quase 178 anos.

Já o Museu de Arte Sacra da Boa Morte recebeu 13.726 visitantes em 2018, com visitação aquecida por diversas ações voltadas ao público escolar. O museu está localizado no centro histórico de Goiás em edifício construído originalmente para abrigar a Igreja de Santo Antônio de Pádua em 1792, abrigando obras sacras do escultor e dourador goiano Veiga Valle. O edifício foi tombado pelo Iphan em 1951 e ganhou a função de museu em 1969.

Casa da Princesa – Após dois anos fechado para obras de restauro e processo amplo de reformulação, o Museu Casa da Princesa, que também integra a rede Ibram em Pilar de Goiás (GO), foi reaberto ao público em dezembro passado. Além de restaurado, o museu ganhou novo circuito expositivo. Saiba mais.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days