MNBA inaugura duas novas exposições no Rio de Janeiro

A admiração pelo universo estético europeu do século XVII e a releitura de um dos mais relevantes períodos artísticos motivou a produção coletiva de três artistas de Niterói (RJ) para a exposição Guilda de São Francisco, que o Museu Nacional de Belas Artes/Ibram exibe de 30 de novembro de 2011 a 5 de fevereiro de 2012.

Célio Belém, Claudio Valerio Teixeira e Milton Eulálio enveredam na arte do século XVII, tendo por base, entre outras, a obra do pintor flamengo Peter Paul Rubens (1577-1640). Os três artistas buscaram uma aproximação daquele período artístico, lançando mão de técnicas centenárias como o uso do método indireto, a imprimatura, a construção em grissaille e a velatura de acabamento.

O titulo da exposição remete as corporações profissionais da Idade Média, denominadas guildas, que agregavam profissionais de determinados ofícios na defesa de seus interesses.

No mesmo período, acontece a exposição individual do artista Claudio Valerio. Serão exibidos 27 desenhos, de pequenas e grandes dimensões, resultado da retomada da produção de trabalhos concebidos originalmente para uma mostra realizada em 1978 – e que, agora, acrescidos de outros desenhos, constituem sua nova exposição.

Em plena ditadura militar, em 1978, os trabalhos expostos na Funarte Rio exibiam, em tons realistas alguns problemas que afligiam o país. Observador dos percursos da arte e do momento, Claudio Valério traçou representações do clima que se respirava sob os olhares de personagens imortalizados na obra do mestre espanhol Velásquez. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação Museu Nacional de Belas Artes

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days