Museu Nacional completa 200 anos de criação

Bicentenário do Museu Nacional marca oficialmente dois séculos de presença contínua dos museus na vida social brasileira.

Bicentenário do Museu Nacional marca oficialmente dois séculos de presença contínua dos museus na vida social brasileira.

O Museu Nacional, no Rio de Janeiro (RJ) completa nesta quarta-feira (6) seus 200 anos de criação. A data inaugural do mais antigo museu brasileiro em atividade, hoje vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), marca oficialmente os dois séculos de presença contínua dos museus na vida social brasileira.

Criado em 6 de junho de 1818 por Dom João VI, responsável pela transferência da corte portuguesa para o Brasil, o então Museu Real – hoje situado no antigo Palácio Imperial de São Cristóvão, na Quinta da Boa Vista – foi pensado para propagar o conhecimento e o estudo das ciências naturais em terras brasileiras.

Com acervo de mais de 20 milhões de itens, constituído principalmente por itens relacionados às áreas de Antropologia, Botânica, Entomologia, Geologia e Paleontologia, o Museu Nacional/UFRJ é a mais antiga instituição científica do Brasil voltada à pesquisa e à memória da produção do conhecimento, hoje reconhecida como centro de excelência de pesquisa em história natural e antropológica na América Latina.

A partir da criação do Museu Nacional, os museus se multiplicaram nas décadas seguintes por todo o território brasileiro, assumiram diferentes modelos, ampliaram suas áreas de atuação e marcaram a cultura brasileira de maneira decisiva. Hoje, são mais de 3,8 mil instituições cada dia mais abertas, voltadas à construção e ampliação de diálogos, sintonizadas com suas comunidades e visando um desenvolvimento sustentável em todas as frentes.

Comemorações

Marca comemorativa aos 200 anos de museus no Brasil será utilizada em todos os produtos e ações do Ibram ao longo de 2018.

Marca comemorativa aos 200 anos de museus no Brasil será utilizada em todos os produtos e ações do Ibram ao longo de 2018.

Para celebrar a data, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) lançou em maio marca comemorativa aos 200 anos de museus no Brasil. Ela será utilizada em todos os produtos lançados pelo Ibram ao longo de 2018 e também estará presente em todas as ações desenvolvidas pelo órgão e seus museus vinculados.

Também como parte das comemorações, o Ibram realizará em parceria com o Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, de 30 de julho a 3 de agosto, o “Seminário 200 Anos de Museu no Brasil: Desafios e Perspectivas”. A ideia é debater o percurso histórico de constituição e consolidação do museu no Brasil em toda sua diversidade e abrangência, analisando as contribuições trazidas para a cultura brasileira e os desafios e perspectivas neste campo.

Será lançada ainda edição especial da MUSAS – Revista Brasileira de Museus e Museologia, que vai trazer uma reflexão sobre dois séculos de experiência museal em território brasileiro lançando um amplo olhar avaliativo sobre as principais questões, experimentações e conquistas acumuladas nesta trajetória.

Ampla ação de promoção de museus realizada pelo Ibram em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro e a Secretaria Estadual de Cultura – que garante acesso gratuito, em dias específicos, às instituições participantes – o Passaporte de Museus também celebra em 2018 os 200 anos do Museu Nacional.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days