Lasar Segall expõe série considerada ‘divisor de águas’ da fotografia

MetalKrull-300x218Dando início a sua temporada de exposições temporárias 2016, o Museu Lasar Segall, em São Paulo (SP) apresenta ao público a partir deste sábado (2), às 17h, uma série fotográfica tida como divisor de águas por sua originalidade e influência.

Com imagens da fotógrafa polonesa Germaine Krull (1897-1985), “MÉTAL” traz 64 pranchas da série que, transformada em álbum e publicada originalmente em 1928, foi considerado por especialistas um dos principais livros de fotografias de todos os tempos.

A importância hoje dada à série MÉTAL deve-se ao seu ineditismo histórico: numa época em que a fotografia era feita com grandes câmeras de madeira, devidamente montadas em tripés, e com negativos em placas de vidro, registrando principalmente casamentos e cenas montadas de senhoras e senhores – sob regras sociais pré-estabelecidas quanto a poses, cenários e vestuário – Krull trouxe decisivas inovações técnicas e temáticas.

Entre 1922 e 1926, a fotógrafa realizou imagens que expressavam seu fascínio pelos navios nos portos de Rotterdam e Amsterdam, passando a fotografá-los como vistos por seus olhos, contrariando a ordem vigente da fotografia.

Nas palavras da própria Germaine, “Se MÉTAL foi o ponto de partida que permitiu à fotografia se tornar uma ocupação artesanal e que fez do fotógrafo um artista, é porque MÉTAL fez parte desse novo movimento que nascia, dessa nova era que tocou a Arte como um todo”.

A exposição fica em cartaz até o dia 30 de maio, com entrada gratuita, e pode ser visitada de quarta a segunda-feira, das 11hàs 19h. O Museu Lasar Segall fica na Rua Berta, 111 – Vila Mariana, em São Paulo (SP).

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days