Museu Imperial recebe prêmio da Unesco em cerimônia no Arquivo Nacional

O Museu Imperial/Ibram recebeu, na última terça-feira, 04 de dezembro, a diplomação no Registro Nacional do Programa Memória do Mundo, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O prêmio foi concedido à Coleção Carlos Gomes do Museu Imperial, que reúne acervo documental e bibliográfico relacionado ao compositor e maestro.

Maurício Vicente Ferreira, diretor do Museu Imperial, recebe diploma com outros contemplados

A entrega dos diplomas aos agraciados foi realizada em cerimônia no Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro. Além do Museu Imperial, outras 35 instituições enviaram candidaturas de conjuntos documentais, dos quais dez foram contemplados.

“O Programa Memória do Mundo foi criado pela Unesco sendo equivalente ao de Patrimônio da Humanidade. Muitas vezes, é dada menos importância aos documentos, mas sem dúvida eles têm a mesma relevância das cidades e monumentos. Eles são o nosso patrimônio”, afirmou o presidente do Comitê Nacional do Programa, Armando Senna Bittencourt.

O Programa Memória do Mundo completou 20 anos em 2012, contudo, o Registro Nacional foi criado posteriormente e está em sua sexta edição. “O Ministério da Cultura abraçou esta causa e criou, em 2004, o Comitê Nacional, que lançou o primeiro edital em 2007. Diplomar não é só receber o registro; é preciso que os documentos sejam disponibilizados ao máximo e, principalmente, preservados”, declarou a representante do MinC, Lygia Maria Guimarães, uma das criadoras do Comitê Nacional do Programa.

Este é o segundo Registro Nacional do Museu Imperial no Programa. O primeiro foi concedido em 2010 para o “Conjunto documental relativo às viagens do imperador d. Pedro II pelo Brasil e pelo Mundo”, que reúne diários pessoais, relatórios, recortes de jornais e outros registros, totalizando mais de 1.200 documentos, das viagens do imperador. Esse mesmo conjunto concorre atualmente ao Registro Internacional do mesmo programa, cujo resultado será divulgado em 2013.

A Coleção Carlos Gomes

A Coleção Carlos Gomes do Museu Imperial reúne 285 itens, incluindo fotografias, documentos textuais, gravuras, desenhos, livros, periódicos, folhetos e uma partitura. Entre as raridades, está um álbum de recordações que possui mensagens de grandes nomes da época dedicadas a Carlos Gomes, como um desenho de Pedro Américo, um desenho e uma poesia de Victor Meirelles e uma dedicatória de Manuel Araujo Porto Alegre.

Também merecem destaque os cenários da ópera Il Guarany, em aquarelas de Carlo Ferrario, cenógrafo do Teatro alla Scala de Milão, Itália, e a partitura manuscrita de um hino composto para o primeiro centenário da Independência norte-americana, encomendado pelo imperador d. Pedro II e por ele oferecido ao presidente Ulysses Grant na Exposição Universal da Filadélfia, em 1876.

O acervo foi doado ao Museu Imperial em duas partes, em 1946 e 1950, por Ítala Gomes, filha do maestro. Além dos documentos que compõem o conjunto que concorre à titulação da Unesco, a doação contemplou outros itens, como um piano de Carlos Gomes. Contudo, devido à restrição do prêmio, que se refere apenas a documentos, os objetos não foram inseridos na candidatura.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days