Museu Imperial bate 1ª meta em financiamento coletivo para digitalizar acervo

Museu imperial - acervo sem fronteirasA campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) “Museu Imperial: acervo sem fronteiras”, que visa agilizar o processo de digitalização de todos os mais de 300 mil itens do acervo do Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis, bateu sua primeira meta no dia de Natal, 25 de dezembro. O museu tem até o dia 16 de janeiro para alcançar as outras duas metas. Acesse aqui a campanha.

Três metas foram estipuladas para a realização do projeto. A primeira meta, que já foi alcançada, envolve atualização de todo o sistema de banco de dados; implementação de novo sistema de busca e layout da página; e implementação de recursos de zoom e leitor de formato pdf. A segunda meta inclui a atualização e aquisição de novos computadores, e a terceira meta soma ainda a aquisição de novos equipamentos e mobiliário para os editores, além de uma softbox (conjunto para iluminação em fotografia), um fundo infinito, cartões de memória e bateria de flash portáteis.

No ar desde meados de novembro de 2019, a campanha faz parte do programa Matchfunding BNDES+, direcionado a projetos culturais. Diferente do formato tradicional do financiamento coletivo, o BNDES trouxe para o setor, em parceria com a plataforma da Benfeitoria, o financiamento combinado, oferecendo um aporte de mais R$2 para cada R$1 doado.

“Estamos muito felizes por termos atingido a primeira meta e agora estamos na próxima etapa, tentando alcançar as próximas duas metas que permitirão a realização do projeto de forma ainda mais eficiente. Ainda precisamos arrecadar 16 mil reais, por isso é muito importante que as pessoas continuem abraçando a campanha, divulgando e colaborando”, ressaltou a museóloga e coordenadora da Digitalização do Acervo do Museu Imperial, Muna Durans.

Arte sem fronteiras: bibliotecas em rede

Trata-se de um portal que vai contemplar um catálogo integrado online de acervos de bibliotecas do Museu Histórico Nacional, do Museu Nacional de Belas Artes, dos Museus Castro Maya, ambos estão sob gestão do Instituto Brasileiro de Museus e do Museu Casa de Rui Barbosa.

O valor total do projeto é de R$ 41 mil, sendo que 1/3 será arrecadado na campanha e 2/3 será financiado pelo BNDES. A campanha de arrecadação de recursos teve início no dia 21/11 e se encerrará no dia 16/01. Confira aqui o link da campanha

Saiba mais: Projeto ‘Artes sem fronteiras: bibliotecas em rede’ contempla museus do Ibram

 

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days