Museu Histórico Nacional adquire duas obras do artista Décio Rodrigues Villares

As obras

As obras “Alegoria da Exposição Internacional do Centenário da Independência de 1922″ e “Tiradentes”, do artista Décio Rodrigues Villares foram recém adquiridas pelo Museu Histórico Nacional.

Na quarta-feira (03), o Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram) recebeu duas novas pinturas do artista carioca Décio Rodrigues Villares (1851-1931), reforçando a presença do artista na coleção e o diálogo com a exposição de longa duração do MHN. As obras incorporadas ao acervo do Museu foram adquiridas pela Associação de Amigos do Museu Histórico Nacional (AAMHN) e patronos, em leilões de arte no Rio de Janeiro e em São Paulo.

A obra “Alegoria da Exposição Internacional do Centenário da Independência de 1922″ foi encomendada para homenagear o pavilhão norte-americano presente na exposição internacional daquele ano. Em breve, a peça será exposta na sala “Cidadania em construção”, onde se encontram outros itens relacionados ao período republicano e a exposição de 1922.

Já a tela em pequeno formato “Tiradentes”, do início do século 20, é uma segunda obra de Villares na nossa coleção que retrata o mártir da Inconfidência Mineira. Com as duas novas aquisições, o MHN passa a ter nove itens de Décio Villares em seu acervo – entre pinturas e esculturas.

Décio Villares foi pintor, escultor e caricaturista. Formado pela Academia Imperial de Belas Artes, envolveu-se com questões caras ao Positivismo, especialmente a partir de 1888. No ano seguinte, participou da concepção da bandeira do Brasil republicano. Após a sua morte, um incêndio em seu ateliê destruiu grande parte de suas obras.

O Museu Histórico Nacional fica na Praça Marechal Âncora s/n°, no Centro do Rio de Janeiro  (RJ) e esta aberto ao público de terça a sexta-feira, das 10h às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.

Publicado em

Um comentário para “Museu Histórico Nacional adquire duas obras do artista Décio Rodrigues Villares

  1. Admirável a atitude da Associação de Amigos do Museu Histórico Nacional.
    Assim, se faz história. Preservando, incluindo.
    Parabéns.

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days