Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos lança campanha de financiamento

Instituição se volta às memórias narradas pelos moradores de favelas e quilombos urbanos, promovendo exposições, debates e oficinas.

Instituição se dedica às memórias narradas por moradores de favelas e quilombos urbanos, promovendo exposições, debates e oficinas.

O Muquifu – Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos, iniciativa pioneira de museologia social em Belo Horizonte (MG), abriu a campanha “Seja amigo e parceiro do Muquifu!”, voltada ao recebimento de contribuições para a manutenção da instituição.

Criado em 2012 no Morro do Papagaio, o Muquifu tem como vocação garantir o reconhecimento e a salvaguarda das favelas, enquanto “verdadeiros quilombos urbanos do Brasil”: lugares não apenas de sofrimento e de privações, mas, também, de memória coletiva digna de ser cuidada. A instituição reúne como acervo fotografias, objetos, imagens de festas, danças, celebrações, tradições e histórias que representam a tradição e a vida cultural dos moradores das diversas favelas e quilombos urbanos.

Museu de território e comunitário, o Muquifu atua como instrumento de resistência diante do risco iminente de expulsão dos favelados dos centros urbanos; e pelo reconhecimento e preservação do patrimônio, histórias, memórias e bens culturais dos moradores dos quilombos urbanos e favelas de Belo Horizonte.
Tocada basicamente por voluntários, a instituição se volta às memórias narradas pelos moradores dessas comunidades, habitadas predominantemente por pessoas negras, promovendo exposições, debates e oficinas. Conheça melhor o trabalho realizado pelo Muquifu.

Interessados em ser amigos do museu podem colaborar mensalmente por meio da plataforma Padrim com valores iniciados em R$ 1. Todo o dinheiro arrecadado será usado para a manutenção do espaço. Colabore aqui.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days