Museu do Diamante realiza conservação preventiva de seu acervo

Realizada em parceria com o curso de graduação em Conservação-Restauração de Bens Culturais Móveis da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ação incluiu a higienização de peças no local e deslocamento de parte delas para restaurações mais detalhadas.

Ação incluiu a higienização de peças no local e deslocamento de parte delas para restaurações mais detalhadas.

Parte expressiva dos bens culturais que integram o acervo Museu do Diamante, em Diamantina (MG), passou esta semana por processo de conservação preventiva. O trabalho foi realizado entre a última segunda e esta quinta-feira (10 a 13 de dezembro) em parceria com o curso de graduação em Conservação-Restauração de Bens Culturais Móveis da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Coordenada pelos professores Dr. Luiz Antônio Cruz Souza, Dra. Bethania Reis Veloso e a mestranda assistente Alexsandra Rosa, a disciplina Vivência Profissional levou 7 alunos do curso ao museu, que integra a rede Ibram, onde puderam colocar em prática seu conhecimento em cuidados básicos de conservação, manuseio, acondicionamento, inventário, exposição e guarda de acervos museológicos, envolvendo questões vinculadas ao meio ambiente do museu e seu entorno, bem como à edificação e seus materiais e técnica construtiva.

Os alunos realizaram no local a higienização de 15 peças que integram a exposição de longa duração do Museu do Diamante. A lista inclui peças históricas de mobiliário, imagens sacras e objetos de uso cotidiano dos séculos XVIII e XIX.  Outras peças que integram a reserva técnica da instituição também foram deslocadas para a realização de trabalhos mais detalhados de restauração a serem realizados na Escola de Belas Artes da UFMG.

O Cecor

O Cecor – Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais, que colaborou na ação, é um órgão complementar da Escola de Belas Artes da UFMG constituído para apoiar e desenvolver ensino, extensão e pesquisa na área de conservação e restauração de obras artísticas e culturais. Nos ateliês e laboratórios do centro, inúmeros bens do patrimônio artístico e histórico nacional são constantemente conservados e restaurados por meio de convênios institucionais, projetos acadêmicos e prestação de serviços.

A atuação do Cecor enfatiza a recuperação de documentos, esculturas, fotografias, livros, obras em papel e pinturas, bem como a conservação preventiva, documentação e análise técnica de obras de arte e de objetos culturais. Atualmente, a infraestrutura instalada no Cecor permite viabilizar o Curso de Graduação em Conservação e Restauração da Escola de Belas Artes da UFMG que, desde a década de 1980, vem contribuindo para qualificar profissionais de nível superior para atuarem na área de conservação e restauração.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days