Museu do Diamante e Museu Victor Meirelles disponibilizam seus acervos na web, com a plataforma Tainacan

Dois museus da rede Ibram disponibilizam online, a partir do hoje, seus acervos museológicos na plataforma Tainacan, são eles o Museu do Diamante, em Minas Gerais, e o Museu Victor Meirelles, em Santa Catarina.

Do acervo do Museu do Diamante, estão disponíveis 130 objetos. São obras relacionadas à exploração do diamante, arte sacra, mobiliário, instrumentos musicais, dentre outras, que refletem a temática do Museu e estão, em sua maioria, no circuito expositivo.

Tainacan-MuseudodiamanteO Museu do Diamante possui 1.677 peças catalogadas e 806 fotografias de ruas, casas, monumentos, de personalidades de Diamantina e sobre mineração e garimpo na região, totalizando 2.485 bens culturais. Muitos objetos estão em reserva técnica e em processo de pesquisa de procedência. A medida que estas pesquisas obtiverem mais informações, novas peças serão incluídas na plataforma.

Em 2018, o Museu do Diamante contratou serviços especializados para o registro fotográfico do seu acervo, para a criação de um banco de imagens em alta resolução. Essa ação foi fundamental para que a disponibilização do acervo através do Tainacan tivesse maior êxito.

No final daquele mesmo ano, o Museu realizou uma parceria com o Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais da Escola de Belas Artes da UFMG, que viabilizou a higienização de uma parte expressiva de objetos do acervo. Essa ação possibilitou que os objetos estivessem em melhor estado de conservação para registro das imagens.

A administradora, Juliane Nicolle Câmara, que coordenou a implantação da plataforma Tainacan no Museu do Diamante, comentou que a expectativa da equipe é promover uma maior fruição entre o público e a instituição, e que isso mobilize os visitantes para conhecer o Museu de perto.

Museu Victor Meirelles

O Museu Victor Meirelles (MVM) disponibilizou todo o seu acervo museológico, totalizando 235 itens, que estão divididos em duas coleções: a Coleção Victor Meirelles e a Coleção XX e XXI.

Tainacan-MuseuVictormeirellesO Museu já possuía imagens com boa resolução de grande parte do acervo, capturadas em outros momentos, seja por contratação de empresa terceirizada, seja realizadas pela própria equipe do Museu. Recentemente o Museu Victor Meirelles adquiriu uma câmera fotográfica profissional e, com ela, foram captadas as fotografias das novas aquisições.

Para o museólogo do MVM, Rafael Muniz de Moura, a ferramenta tem uma ótima interface de pesquisa e um uso administrativo prático e intuitivo, o que vai facilitar o acesso à informação sobre o patrimônio preservado pelo Museu e atende à necessidade de publicização da documentação relativa ao seu acervo museológico.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days