Museu de Arte Religiosa e Tradicional realizada Oficina de Arqueologia

O Museu de Arte Religiosa e Tradicional (Mart/Ibram) programou uma série de atividades durante a 9ª Primavera dos Museus. Dentre elas, a Oficina de Arqueologia: Sítio Arqueológico Aldeia do Portinho, que será ministrada pela arqueóloga Jeanne Cordeiro.

A memória indígena em Cabo Frio está literalmente enterrada: se nada resta na superfície, o trabalho agora é de escavar os diversos sambaquis que conseguiram resistir à especulação imobiliária e trazer à tona tais vestígios.

Mais de 60 sítios já foram inventariados na Região dos Lagos, entre o cabo de Armação dos Búzios e Saquarema, e revelam, ainda que agonizantemente, a intensa ocupação desse litoral pelos sambaqueiros. Chamados por especialistas de “pescadores-coletores-caçadores”, os sambaquieiros viviam perto do mar, em locais que integravam diversos ecossistemas, como restinga, lagoas, florestas e mangues.

O Sítio Arqueológico Aldeia do Portinho foi localizado em 2007, quando da realização de estudos de impacto ambiental para o desenvolvimento de empreendimentos imobiliários na área do Novo Portinho. Já em 2011, com a retomada dos trabalhos de escavação arqueológica em outra área do terreno, surgiram importantes achados, entre eles, a ‘Boop’ – o esqueleto de aproximadamente dois mil anos de uma indígena que revela o intercâmbio de duas culturas: a Sambaquieira e a Una.

O esqueleto da Boop encontra-se provisoriamente guardado no museu, e não se trata somente de uma fonte documental, mas a protagonista de uma história hoje enterrada, mas passível de ser contada e compartilhada.

Nesse sentido, a Oficina de Arqueologia: Sítio Arqueológico Aldeia do Portinho irá trazer à tona a discussão sobre a ocupação dessa região e os impactos que a ocupação, muitas vezes desordenada do nosso espaço pode ocasionar. Pretende-se proporcionar aos participantes a ampliação de conhecimentos sobre o patrimônio arqueológico da cidade e da região a partir do achado arqueológico “Boop”: a investigação e os sítios arqueológicos, a importância das pesquisas arqueológicas e da preservação dos sítios, para que possam atuar como disseminadores deste importante capítulo da história de Cabo Frio.

A Oficina, que é gratuita, será realizada no dia 25 de setembro, no Mart. O participante poderá escolher realizar a oficina ou pela manhã, das 10 às 12h, ou pela tarde, das 15:30 às 17:30h. Será, ainda, conferido certificado de participação aos presentes.

As inscrições devem ser feitas através do e-mail mart@museus.gov.br ou do telefone (22) 2646-7340, informando nome completo, telefone para contato e o turno em que pretende participar (Manhã ou Tarde).

Texto: MART

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days