Museu das Bandeiras mede eficiência energética em parceria com o IFG

Pesquisa busca tornar o edifício histórico mais eficiente em termos energéticos e melhor atendimento às demandas dos usuários.

Pesquisa busca tornar o edifício histórico mais eficiente em termos energéticos e melhor atendimento às demandas dos usuários.

Em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), o Museu das Bandeiras, vinculado à rede Ibram e situado na cidade histórica de Goiás (GO), deu início na última quarta-feira (22) a um projeto que vai avaliar sua eficiência energética.

O museu integra o projeto “Avaliação de eficiência energética em edificações históricas da cidade de Goiás”, realizado pelo estudante Carlomar Alves e supervisionado pela professora Pammila Rodrigues Japiassú. A pesquisa tem como objetivo caracterizar edificações históricas da cidade de Goiás para a análise de desempenho térmico e energético, através de levantamento de dados durante visitas técnicas.

Situado na antiga Casa de Câmara e Cadeia da cidade, construção do séc. XVIII, o Museu das Bandeiras disponibilizará informações sobre suas características construtivas, arquitetônicas, de uso e ocupação, que influenciam no desempenho energético. Os levantamentos de dados e medições in loco para caracterização da edificação estão sendo realizados com uso de técnicas e métodos não destrutivos.

A pesquisa tem como foco a redução do consumo energético de construções históricas como a que sedia o Museu das Bandeiras, além da melhoria no conforto ambiental. A ideia é buscar edifícios históricos mais eficientes em termos energéticos e que atendam às demandas dos usuários, o que pode estimular o uso, ocupação e conservação desses imóveis, garantindo sua vitalidade.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days