Muban comemora 61 anos com debates e exposições

Mesa-redonda debaterá Memória e Resistência
 
     
 

Neste sábado, dia 4, o Museu das Bandeiras (Muban) comemora 61 anos de existência com diversas atividades. Localizado em Cidade de Goiás (GO), o museu é vinculado ao Ibram/MinC.

A partir das 9h30 será realizada a mesa-redonda Memória e Resistência. Participarão dos debates a museóloga e professora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Ana Karina Oliveira Rocha; a cientista social e educadora do Museu das Bandeiras, Claudimeire Vieira; o professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), frei Paulo Cantanheide; o historiador Paulo Sérgio Ferreira; e o historiador e fotógrafo Samuel Vaz.

Como parte das comemorações, serão lançados dois eventos culturais: a exposição fotográfica Contrastes do Olhar – Goiás sob um olhar negro, de Samuel Vaz, no Salão Vintém de Cobre; e a exposição de projeções fotográficas Negra Luz, de Patrícia Mousinho, na Sala Multimídia. O foco das mostras são as populações tradicionais de Goiás, afro-descendentes.

O museu – Criado em 1949, o Museu das Bandeiras (Muban) tem a missão de preservar, pesquisar e comunicar a memória nacional relativa à ocupação bandeirante na região Centro-Oeste do Brasil. O museu ocupa a antiga Casa de Câmara e Cadeia da Província de Goyaz. Ao longo de sua história, a Casa passou por uma série de intervenções físicas. A maior delas ocorreu entre julho de 2004 e outubro de 2006, período no qual o museu esteve fechado à visitação pública para realização de uma reforma, feita pelo Programa Monumenta. Entre os anos 2003 e 2010, o museu recebeu 75.960 visitantes.

O museu localiza-se na Praça do Chafariz, Cidade de Goiás (GO). Tel.: (62) 3371-1087. Email: muban@iphan.gov.br.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days

Muban comemora 61 anos com debates e exposições

Neste sábado, dia 4, o Museu da Bandeiras (Muban) comemora 61 anos de existência com diversas atividades. Localizado em Cidade de Goiás (GO), o museu é vinculado ao Ibram/MinC.

A partir das 9h30 será realizada a mesa-redonda Memória e resistência. Participarão dos debates a museóloga e professora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Ana Karina Oliveira Rocha; a cientista social e educadora do Museu das Bandeiras, Claudimere Vieira; o professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), frei Paulo Cantanheide; o historiador Paulo Sérgio Ferreira; e o historiador e fotógrafo Samuel Vaz.

Como parte das comemorações, serão lançados dois eventos culturais: a exposição fotográfica Contrastes do Olhar – Goiás sob um olhar de negro, de Samuel Vaz, no Salão Vintém de Cobre; e a exposição de projeções fotográficas Negra Luz, de Patrícia Mousinho, na Sala Multimídia. O foco das mostras são as populações tradicionais de Goiás, afro-descendentes.

O museu – Criado em 1949, o Museu das Bandeiras (Muban) tem a missão de preservar, pesquisar e comunicar a memória nacional relativa à ocupação bandeirante na região Centro-Oeste do Brasil. O museu ocupa a antiga Casa de Câmara e Cadeia da Província de Goyaz. Ao longo de sua história, a Casa passou por uma série de intervenções físicas. A maior delas ocorreu entre julho de 2004 e outubro de 2006, período no qual o museu esteve fechado à visitação pública para realização de uma reforma, feita pelo Programa Monumenta. Entre os anos 2003 e 2010, o museu recebeu 75.960 visitantes.

O museu localiza-se na Praça do Chafariz, Cidade de Goiás (GO). Tel.: (62) 3371-1087. Email: muban@iphan.gov.br.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days