Mostra do Museu Imperial é destacada em ranking de exposições

A revista britânica The Art Newspaper divulgou, nesta terça-feira (5), o resultado de um ranking anual sobre os museus e exposições de arte mais visitados do mundo (veja notícia neste site). Pela primeira vez, o Brasil aparece na pesquisa, ganhando bastante destaque. E, entre as exposições apresentadas, está a mostra temporária Retratos no estrangeiro: o Brasil imperial nos ateliês franceses, realizada pelo Museu Imperial, de Petrópolis – um dos museus integrantes do Ibram.

Retrato de Dom Pedro II, de Félix Nadar, em exibição no Museu Imperial

A exposição esteve aberta ao público entre outubro de 2009 e fevereiro de 2010, fazendo parte das comemorações pelo Ano da França no Brasil. A mostra – com curadoria das historiadoras e pesquisadoras do Museu Imperial Maria de Fátima Moraes Argon e Maria Inez Turazzi – reuniu imagens assinadas por pintores, gravadores, litógrafos e fotógrafos franceses do século XIX.

O diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Jr., destaca a importância dessa citação. “A ocorrência da exposição Retratos no estrangeiro nesse ranking é um ativo para a imagem institucional do Museu Imperial e da cidade de Petrópolis justamente em um período em que iniciamos a preparação para os eventos internacionais que o Rio de Janeiro e arredores estão prestes a receber”, afirmou.

O ranking – cujas informações sobre o Brasil foram fornecidas pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/Ministério da Cultura) após pesquisa – inclui ainda exposições do Museu de Arte de São Paulo (MASP), Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília) e Museu de Artes e Ofícios (Belo Horizonte), entre outros. A 29ª Bienal de São Paulo, ocorrida de 19 de setembro a 12 de dezembro, aparece como a 12ª exposição de arte mais visitada em 2010, com um público de 535 mil pessoas.

O Brasil também é citado como detentor de cinco dos museus de arte mais visitados do mundo: os CCBB do Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo, o MASP e a Pinacoteca do Estado de São Paulo.

A matéria da revista sobre o ranking pode ser acessada no site da publicação, onde também está disponível a lista completa em PDF.

A exposição

Notáveis e anônimos da sociedade brasileira deixaram o registro de viagens e temporadas vividas na França em seus “retratos no estrangeiro”. Outros tiveram a expressão de seus rostos registrada em ateliês franceses estabelecidos no Rio de Janeiro. A criação dessas imagens ajudou a promover o intercâmbio de experiências e a compartilhar imaginários distintos entre brasileiros e franceses da época.

Entre os destaques da exposição, encontraram-se retratos de d. Pedro II e da família imperial exibidos pela primeira vez ao público; obras de Édouard Vienot, artista que se anunciava em Paris “peintre de l’empereur du Brésil” (“pintor do imperador do Brasil”); alguns dos primeiros daguerreótipos (fotografias sobre metal) realizados no Brasil; estampas das “imprimeries”Lemercier e Didot, duas das mais famosas casas editoriais parisienses no século 19; e retratos assinados por Félix Nadar, um dos maiores nomes da fotografia francesa de todos os tempos.

Museu Imperial
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Tel.: (24) 2245-5550 / 2245-5560

Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days