Mobilização e fomento aos museus na abertura do Conexões Ibram no RN

Presidente do Ibram/MinC exaltou a moblização local para o projeto

O projeto Conexões Ibram chegou ao Rio Grande do Norte (RN), neste dia 18 de abril, com palestras sobre temas estratégicos para o setor museológico local. O Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, em Natal, recebe, até o dia 20, cerca de 170 participantes vindos de várias localidades do RN.

A abertura contou com a participação do caligrafista e cerimonialista Júlio César Pinheiro, que recitou a poesia Cântico Negro, de José Régio, para inspirar os trabalhos.

O coordenador de Museus do Rio Grande do Norte, Hélio de Oliveira, comparou o setor de museus local a um “chão árido e seco” e o projeto Conexões Ibram a uma “nuvem de chuva”: “o Estado está buscando novas formas de fomento e financiamento aos museus, além de recursos permanentes por meio do Fundo Estadual de Cultura, para atender às muitas demandas do setor”, disse.

Mobilização e fomento
O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/Minc), José do Nascimento Junior, destacou que a grande presença dos representantes do setor no evento demostra uma vontade de crescimento. “Isso é reflexo da mobilização e da vontade do setor em buscar soluções. Estamos aqui hoje pactuando políticas públicas, mas a agenda de trabalho não se encerra com o evento: é preciso dar continuidade às ações”, salientou.

A secretária Extraordinária de Cultura do RN, Isaura Rosado, enfatizou que é diretriz do governo estadual melhorar as condições atuais dos museus. Segundo ela, os museus têm vivido “uma situação de penúria” nos últimos anos. “Para mudar essa situação incluimos um percentual de 5% dos recursos do Fundo Estadual de Cultura e estamos também em busca da criação do Sistema Estadual de Museus”.

A gestora lembrou que além de Natal ser uma cidade-sede da Copa 2014, também pode ser ponto de partida ou chegada para outras cidades durante o evento internacional, como Fortaleza (CE) e Recife (PE), de maneira que os museus devem ser “elementos fundamentais para que os turistas conheçam nossa memória e identidade”.

A diretora da Fundação José Augusto, Ivanira Ribeiro Machado, e a diretora do Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, Sônia Santos, também compuseram a mesa de abertura. Saiba mais sobre o Conexões Ibram aqui.

Texto e foto: Soraia Costa (Ascom/Ibram)

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days