MNBA inaugura hoje exposição que mostra bastidores da criação artística

A obra

A obra “Modelo em repouso” (circa 1890, de Henrique Bernardelli) faz parte da mostra “Trabalho de artista: imagem e autoimagem (1826-1929)”, em cartaz no MNBA.

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) inaugura nesta terça-feira (21), às 18h, a exposição “Trabalho de artista: imagem e autoimagem (1826-1929)”, que reúne obras do acervo do Museu e de outras coleções públicas e privadas.

São desenhos, gravuras, pinturas e esculturas de artistas consagrados como Eliseu Visconti, Rodolfo Bernardelli, Almeida Junior, Arthur Timóteo da Costa, Helios Seelinger, entre outros, num total de 75 obras de arte.

Organizada em torno de quatro eixos temáticos: As personas do artista; Alegorias do ofício; O ateliê como motivo; e O artista e a modelo, a exposição traz autorretratos e cenas de ateliê exibindo as imagens que os artistas apresentaram de si e de seu lugar de trabalho.

A mostra é resultado da parceria do MNBA com a Pinacoteca de São Paulo, onde foi apresentada em sua primeira versão, e conta com a curadoria de Fernanda Pitta, do Núcleo de Curadoria e Pesquisa, da Pinacoteca de São Paulo; Laura Abreu, do Museu Nacional de Belas Artes/Ibram; e Ana M. T. Cavalcanti, da Escola de Belas Artes – UFRJ.

A exposição “Trabalho de artista: imagem e autoimagem (1826-1929)” permanece em cartaz no MNBA até 28 de julho. O Museu Nacional de Belas Artes fica na Avenida Rio Branco, 199, no Centro do Rio de Janeiro (RJ) e está aberto ao público de terça a sexta-feira das 10 às 18hs; e aos sábados, domingos e feriados, das 13 às 18 horas. Saiba mais.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days