Ministras da Cultura e Meio Ambiente abriram exposições no Rio de Janeiro

No último sábado (20), as ministras da Cultura, Marta Suplicy, e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, inauguraram as exposições Quando o Brasil Amanhecia – A Primeira Missa no Brasil vista por Victor Meirelles e Candido Portinari e Portinari e os painéis da Capela Mayrink, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ). As duas exposições permanecem abertas para visitação até o dia 9 de junho.

Marta Suplicy e o painel de Portinari ao fundo: relevância do pintor modernista

Na cerimônia as duas ministras, a presidente interina do Instituto Brasileiro de Museus, Eneida Braga, e a diretora do MNBA, Mônica Xexéo, assinaram um ato simbólico da doação das obras da Capela Mayrink pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio/MMA) ao MNBA, oficializada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 15 de abril. Saiba mais.

“Este é um dia esplendoroso para a cultura e para o Museu Nacional de Belas Artes”, afirmou a ministra Marta Suplicy ao ressaltar a relevância da incorporação das obras ao acervo do museu, principalmente pela importância de Candido Portinari para a pintura modernista no país.

A ministra agradeceu ao ministério do Meio Ambiente (MMA) pela doação e declarou ainda que é preciso estimular a exposição ao público de coleções particulares, seja por meio de doações ou de empréstimos a museus.

Levantamento e doação

Ministra do Meio Ambiente prometeu novas doações para museus brasileiros

A ministra Izabella Teixeira se disse emocionada com a formalização da doação dos painéis da Capela Mayrink para o MNBA, afirmando que a cooperação do MMA com o MinC não se limitará a esta doação.

A ministra pediu que o Ibram faça um levantamento de todo o patrimônio artístico do MMA: “aqui começa uma nova travessia e esse patrimônio todo será doado ao Ibram para que os museus possam ampliar seus acervos”, concluiu.

Já a presidente interina do Ibram, Eneida Braga, afirmou que “tais doações simbolizam o esforço do governo brasileiro, inclusive com ações interinstitucionais, em cumprir uma das premissas da Política Nacional de Museus: a preservação e aquisição de acervos a fim de garantir acesso da população à produção artística nacional.

Também estiveram presentes na cerimônia o Deputado Federal Alessandro Molón; o Presidente do Instituto Chico Mendes, Roberto Ricardo Vizentin; o diretor do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro (Inepac), Paulo Vidal; a Diretora do Projeto Portinari, Maria Duarte, os diretores dos museus Imperial, Maurício Ferreira Jr., e Vera Tostes, do Histórico Nacional, entre outros convidados.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Alexandre Arruda/MinC

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days