Programa Memória do Mundo: Portaria do MinC reconhece acervos documentais

Aquarela de Carlo Ferrario (1870) integra a Coleção Carlos Gomes do Museu Imperial

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, assinou portaria, publicada em 18 de outubro no Diário Oficial da União, reconhecendo a inscrição de 10 acervos documentais no Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Unesco (MOWBrasil).

Dentre os acervos documentais está a Coleção Carlos Gomes do Museu Imperial/Ibram, do período entre 1855 e 1942, e o Atlas e Mapa do cartógrafo italiano Miguel Antônio Ciera, de 1758, que faz parte da Divisão de Cartografia da Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MinC).

O Arquivo Herbert de Souza (1952-2003), a Coleção de Livros do Tombo do Mosteiro de São Bento da Bahia (1543-1818), o Fundo Câmara Municipal de Ouro Preto (1711-1889) e o Mapa Etno-Histórico do Brazil e Regiões Adjacentes de Curt Nimuendajú (1943), do Museu Paraense Emílio Goeldi, também integram a lista. Veja a lista completa dos acervos reconhecidos.

Inscritos como patrimônio documental nacional, os acervos foram aprovados pelo Comitê Nacional do Brasil, durante reunião, ocorrida em setembro deste ano, no Rio de Janeiro. A cerimônia de diplomação acontece no dia 4 de dezembro, também no Rio.

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Unesco foi criado pelo Ministério da Cultura em setembro de 2004. Em 2012, após inscrições abertas até o mês de julho por meio de edital, o comitê acolheu 36 candidaturas de entidades públicas e privadas, além de propostas de pessoas físicas com posse de documentos que possuem um valor inquestionável para a memória coletiva da sociedade brasileira. Continue lendo na página do MinC.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days