Maria Elisabete Arruda é a nova diretora do Museu da Abolição no Recife

Ocorreu na quarta-feira, 25 de janeiro, a posse da nova diretoria do Museu da Abolição do Recife (PE), equipamento vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC). O cargo passa a ser ocupado pela antropóloga Maria Elisabete Arruda.

Formada em Ciências Sociais, Mestre em Antropologia Cultural e Doutora em Antropologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Elisabete é servidora do Banco do Brasil e até a posse, assumia o cargo de Chefe de Divisão da Coordenação de Estudos Socioeconômicos e Sustentabilidade do Ibram/MinC.

Para assumir o cargo, Elisabete passou por um processo seletivo proposto pelo Ibram para escolha dos diretores de museus. “Esta é a segunda vez que acontece este tipo de processo, onde é aberta uma chamada pública para seleção de candidatos e estes candidatos não são analisados apenas pelo currículo que apresentam, mas pelo programa de trabalho proposto para ser desenvolvido no museu”, explicou Eneida Rocha, diretora do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus do Ibram, que esteve na solenidade representando o presidente do Instituto, José do Nascimento Júnior.

A diretora do Ibram reforçou junto à nova diretoria do Museu da Abolição a necessidade de manter uma parceria de ordem nacional com seus pares, já que se trata de uma instituição com vínculo federal. Continue lendo.

Texto e foto: Ascom Representação Regional Nordeste do MinC

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days