Ibram lança Programa Saber Museu, voltado para capacitação à distância

Sabre MuseuNo dia 18 de dezembro, Dia do Museólogo, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) lançou o Programa Saber Museu, iniciativa voltada para a capacitação de profissionais que atuam na área museológica e áreas afins, visando a difusão do conhecimento e o aprimoramento da gestão do campo museal.

A partir da parceria com a Escola Virtual de Governo, da Escola Nacional de Administração Pública (EVG/ENAP), o Saber Museu disponibiliza em sua plataforma um vasto material instrucional em diferentes formatos tais como vídeos (aulas, animações, tutoriais), publicações, podcasts, apresentações, entre outros, que promoverão a capacitação à distância em temas que têm como base os programas do Plano Museológico e as principais políticas públicas e programas do setor museal.

Lancamento Saber Museu_foto Danilo BritoEntre os cursos EAD que serão oferecidos pelo Programa Saber Museu, estão abertos os de “Plano Museológico” e “Curso Para fazer uma exposição”. Já a partir de janeiro de 2020, está programado o curso de “Acessibilidade em museus”; o de “Conservação”, em fevereiro; em março, o de “Documentação em Acervos Museológicos”; e o de “Inventário Participativo”, no mês de abril.

A cerimônia de lançamento foi realizada no auditório do Ibram, em Brasília, e conduzida pela diretora do Departamento de Processos Museais (DPMUS/Ibram), Carolina Vilas Boas, e contou com representantes de várias instituições tais como a Coordenação de Patrimônio do Ministério das Relações Exteriores, o Tribunal de Justiça do DF, Universidade de Brasília (UnB), Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SECEC-DF), do museu da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Museu da Educação do Distrito Federal, (Centro Cultural Banco do Brasil) CCBB-DF, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Rede de Educadores em Museus e Instituições Culturais do DF (Remic-DF), Serviço Social do Comércio (Sesc-DF).

Lancamento Saber Museu_Mesa Tematica_foto Danilo BritoApós a apresentação da plataforma, pela coordenadora de Museologia Social e Educação (Comuse/DPMUS/Ibram), Juliana Vilar Ramalho Ramos – área responsável pela formatação do Saber Museu –, foi realizada uma mesa temática (foto) que contou com a participação de Luciana Palmeira, Coordenadora de Acervos Museais (Camus/DPMUS/Ibram); de Carlos Eduardo dos Santos, Coordenador de Inovação em Educação à Distância (EVG/Enap); do diretor do Museu do Senado Federal, Alan Silva; e da Coordenadora do Curso de Museologia da UnB, Monique Magaldi. Mediados por Monica Padilha – docente do Instituto Federal de Brasília e ex-chefe da Divisão de Educação da Comuse/DPMUS/Ibram, os integrantes da mesa falaram das suas expectativas sobre as contribuições do Saber Museu para a qualificação dos profissionais que atuam no setor museológico brasileiro.

Para Carolina Vilas Boas, o Programa Saber Museu vem atender a grande demanda que o Ibram tem, desde a criação do Instituto, por ampliar a sua capacidade de capacitação na área. “A criação dessa plataforma de conhecimento à distância, é entender que nós vivemos em país continental e que as nossas políticas públicas têm que dar conta dessa dimensão. O formato de educação à distância, se bem utilizado e humanizado, visa corresponder às expectativas desse campo tão carente de formação e de continuidade em seu desenvolvimento”, concluiu Carolina.

Saiba mais sobre o Programa Saber Museu em sabermuseu.museus.gov.br

Fotos: Danilo Brito

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days