Ibram divulga carta com estratégias para política de Direito à Memória

Documento construído por 32 representantes da área da museologia social das cinco regiões do país, que estiveram no Encontro de Articulação das Redes de Pontos de Memória e Museus Comunitários, promovido pelo Ibram em junho, apresenta estratégias de articulação em rede voltadas para o fortalecimento e construção de uma Política Pública de Direito à Memória.

O documento dispõe de 6 princípios, 14 propostas e 17 itens de agenda voltados para fomento, sustentabilidade, qualificação, inventário participativo e articulação em rede. As propostas ainda serão referendadas na 4ª Teia da Memória, que acontece ainda este ano. Acesse a carta aqui.

Fonte: Programa Pontos de Memória

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days