Ibram dá pontapé inicial para a construção do Saber Museu

O Ibram iniciou, neste segundo semestre, a reformulação do seu programa de formação, capacitação e qualificação. O Saber Museu está em fase de construção e tem como proposta integrar os diferentes esforços de formação já empreendidos pelo Instituto. Para tanto, foi desenvolvido um ambiente virtual de aprendizagem – Moodle, com o propósito de expandir o acesso aos conteúdos instrucionais que serão produzidos e disponibilizados online, para além da oferta direta e pontual de oficinas presenciais, que deverão ser retomadas e redesenhadas nesse novo projeto.

Nesta primeira etapa, está sendo realizado um projeto piloto com servidores do Instituto e Pontos de Memória. Serão testados os recursos da plataforma virtual a partir de dois cursos iniciais – Museu, Memória e Cidadania na Diversidade Cultural e Inventário Participativo de Referências Patrimoniais. O objetivo é que essas primeiras turmas avaliem, proponham e validem o conteúdo dos cursos, para que, em uma segunda etapa, estes cursos sejam ofertados amplamente para o setor museal.

Os servidores e Pontos de Memória interessados em participarem do piloto têm até o dia 09/10 para se inscrever, através do email comuse@museus.gov.br. Os cursos se iniciam no dia 19/10/15. A previsão é que os cursos comecem a ser ofertados para a comunidade museal no próximo ano.

Publicado em

5 comentários para “Ibram dá pontapé inicial para a construção do Saber Museu

  1. Importantíssima iniciativa! Sou universitária de História e já fui diretora de setor patrimônial e sou uma eterna estudiosa do tema. Atualmente atuo numa ONG que desenvolve ações de educação patrimonial. Espero participar dessa capacitação caso seja possível.

  2. Gostaria de fazer a inscrição para o Curso Museu, Memória e Cidadania na Diversidade Cultural e Inventário Participativo de Referências Patrimoniais.

  3. Ótima iniciativa,o projeto Saber Museus.,assim como Curso Museu ,Memória e Cidadania na Diversidade Cultural e inventário participativo de referências patrimoniais de forma virtual.Nós dos Municípios do interior,temos vontade mas,poucas oportunidades.Com essa tomada de decisão,quem sabe mais pessoas possam se qualificar para fazer um bom trabalho.Temos no meu Município,três Museus e duas especialistas em Museologia que concluíram seu curso em 2002 na UNIFRA.Hoje temos mais uma professora de história que concluiu seu mestrado em Patrimônio pelka UFSM e lançou o Livro:QUARTA COLONIA, TERRA<GENTE E HISSTÒRIA,um Livro paradidático que será utilizado nas Escolas na Região.Temos em andamento um Museu de Paleontologia pois, no meu Município,São João do Polêsine,temos o CAPA(Centro de Apoio à Pesquisas Paleontológicas com área de quase mil metros construído e com todo equipamento para as pesquisas.Pesquisam na região alunos e professores de 5 Universidades do RS,algumas do Brasil e do Exterior.Este trabalho vem semdo coordenado pela UFSMm assessorado pelo CONDESUS Quarta Colonia(Consórcio de Desenvolvimento Sustentável da Quyarta Colônia)Temos já mais de 10 Fósseis com pesquisa em andamento e temos preocupação,devido a demanda de visitantes .Necessitamos construir um Museu para socializar este material. Gostaria de dizer ainda que não temos pontos de cultura oficializados mas do nosso modo tem só alguns,incluisive na área da Música temos uma Orquestra Jovem Recanto Maestro,em parceria Com a Fundação Antonio Meneghetti.Gostaria de saber com quem falar sobre pontos de cultura.Obrigado pela oportunidade.Prefeita Valserina Maria Bulegon Gassen

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days