Ibram comunica empresa sobre publicidade negativa para museus

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) enviou hoje (7), comunicado para a a empresa responsável no Brasil pelo analgésico Anador, devido a uma peça publicitária, lançada no dia 27 de junho, na rede social Facebook.

A peça traz a frase Quem fica parado no tempo é museu – eu vou em frente, incluindo ainda setas para trás, e remete à ideia de retrocesso, sendo considerada de “cunho inadequado” pelo instituto, “cumprindo um desserviço para a cultura brasileira”.

Cada vez mais os museus cumprem papel fundamental no meio social, político, econômico e, principalmente, educacional e cultural. Pode-se perceber, ao se visitar museus físicos e virtuais, ou mesmo Pontos de Memória – que valorizam o protagonismo comunitário e concebem o museu como instrumento de mudança social –, que seus acervos são memórias vivas e, ainda, manifestações atualizadas de seus artistas, sempre em troca com o público. Confira o comunicado na íntegra.

Texto: Ascom/Ibram

Publicado em

2 comentários para “Ibram comunica empresa sobre publicidade negativa para museus

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days