Ministra da Cultura e novo presidente do Ibram abrem exposição no MNBA

Mais de 1,5 mil pessoas ocuparam as galerias do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) ontem (9), para a abertura da exposição A Herança do Sagrado – Obras Primas do Vaticano e de Museus Italianos, que integra da programação oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece no Rio de Janeiro (RJ) entre 23 e 28 de julho.

A ministra da Cultura ao lado dos responsáveis pela exposição A herança do Sagrado no Brasil

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou da solenidade oficial, que contou ainda com as presenças do novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Angelo Oswaldo, da diretora do MNBA, Mônica Xexeo, e de autoridades da igreja católica brasileira e italiana.

Para a ministra, que visitou os quatro módulos da exposição, a mostra “é uma vereda por onde passa parte da história da humanidade, da construção cultural que herdamos hoje”. Considerou ainda uma honra “a confiança depositada no governo brasileiro pela Jornada Mundial da Juventude” ao escolherem um museu federal para sediar a exposição: “isso mostra que há um amadurecimento no trato de nosso patrimônio”, acrescentou.

Museologia em destaque
Angelo Oswaldo ressaltou, em sua primeira fala como presidente do Ibram, que este é um momento importante para a museologia brasileira com a vinda de grandes mostras para o país, assim como a realização, pela primeira vez no Brasil, da 23ª Conferência do Conselho Internacional de Museus (Icom) e da própria Jornada Mundial da Juventude.

Acompanhada por Angelo Oswaldo e Angela Gutierrez, Marta Suplicy conheceu oratórios barrocos em exposição

“É uma satisfação que o Museu Nacional de Belas Artes, uma instituição importantíssima para o país, receba três grandes mostras simultaneamente. Tenho certeza que vamos atrair milhares de pessoas e, com a gratuidade, democratizar ainda mais o acesso a cultura”, afirmou.

A Herança do Sagrado reúne 105 obras, entre pinturas, esculturas, manuscritos e outras peças de arte sacra. Entre elas, quadros de Leonardo Da Vinci, Michelangelo, Caravaggio, Pinturicchip, Bernini, Guido Reni entre outros. O Museu terá entrada gratuita durante todo o período da mostra, que vai até 13 de outubro, e abrirá em horário estendido: das 9h às 21h. Saiba mais.

O visitante também poderá ver a mostra promovida pelo Ministério do Meio Ambiente da Itália e a exposição Oratórios: relíquias do Barroco Brasileiro, com 115 peças pertencentes ao Museu do Oratório, em Ouro Preto (MG). A exposição itinerante fica no MNBA até 18 de agosto.

Texto: Valentina Naves (Ascom/Ibram)
Fotos: Pércio Campos/MinC

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days