Museu Imperial recebe doação de fotografias

Mais doações chegaram ao Museu Imperial. Desta vez, documentos tão importantes para a história das famílias Werneck e Duriez como também para a história de Petrópolis e da fotografia.

Vista da Fazenda do Alto do Pegado

Vista da Fazenda do Alto do Pegado

A sra. Ilka Werneck de Carvalho Pereira Jeronymo doou retratos de Guilherme José Werneck de Carvalho e seus descendentes, do período de 1883 a 1981. São fotografias de autoria do fotógrafo Carneiro&Tavares estabelecido no Rio de Janeiro e de vários fotógrafos como Hees Irmãos, Nietzsch, Arpad, Mario e outros, que atuaram na cidade de Petrópolis. Há, também, uma vista da Fazenda do Alto Pegado, localizada em Secretário, Pedro do Rio, de propriedade da família; um cartão postal da fachada lateral do prédio dos Correios e Telégrafos, vendo-se parte do jardim do Colégio D. Pedro II, e uma fotografia da Avenida Barão do Rio Branco, vendo-se o prédio da Moageira em construção e ao lado o comércio Bilhar e SnooKer, da década de 1950.

Já a sra. Thélia Maria Martins Werneck doou três fotografias: a primeira, do aluno Arlédio Mário Martins recebendo das mãos do prof. Carlos Alberto Werneck um livro, por mérito, em solenidade realizada em dezembro de 1963, no Cinema Petrópolis;  a segunda, de Henrique Duriez; e a terceira, de Suzana Röemer Duriez. O comerciante Henrique Duriez era proprietário da Casa Duriez, que funcionou na Avenida Quinze de Novembro, nº 751.  O estabelecimento de laticínios, conservas e louças de barro, conhecido como a “Loja dos Franceses”, vendia creme de leite, queijos e manteigas especiais.

Texto e foto: Museu Imperial/Ibram

 

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days