FNM: programação do 2º dia é marcada por diversidade de temas

A quarta-feira (31), segundo dia de atividades do 7º Fórum Nacional de Museus, foi marcada por uma programação bastante diversificada. Os desafios e possibilidades em torno da promoção de museus e coleções esteve expressa na primeira manhã de painéis e o tema do Fórum, “Recomendação Unesco 2015 para Proteção e Promoção dos Museus e Coleções” foi o norte da conferência ministrada por François Mairesse.

Painéis

Painel 2: Novas formas de comunicação e de experiência no mundo digital

Painel 2: Novas formas de comunicação e de
experiência no mundo digital

Os painéis reuniram representantes de museus e experiências brasileiras para apresentar e debater temas como programas educacionais, novas formas de comunicação e democratização de pesquisas realizadas em museus.

O painel “Programas educacionais em museus: como envolver os diferentes grupos sociais”, que teve como case o Museu do Pão, enfatizou os esforços no sentido de trabalhar de maneira plural com os múltiplos públicos museais para além de suas exposições, promovendo ações educativas que permitam à comunidade a apropriação desses espaços. Participaram deste painel, Helena Quadros, Pedagoga, Especialista em Ação Educativa e Cultural do Museu Emilio Goeldi e representante do Ponto de Memória de Terra Firme (PA);  Janaína Melo – Gerente de Educação do Museu de Arte do Rio/Escola do Olhar (RJ) e Mila Chiovatto – Chefe do Educativo da Pinacoteca de São Paulo (SP).

“Tecnologia não pode ser um atributo do museu, mas um serviço para a divulgação do seu acervo”, pontuou a diretora de conteúdo do Museu do Futebol, em São Paulo (SP), Daniela Alfonsi – uma das convidadas para o painel Novas formas de comunicação e de experiência no mundo digital. Este painel, que contou também com a participação da coordenadora do Projeto DAMI (voltado à digitalização do Museu Imperial), Muna Durans, e do diretor de comunicação do Museu do Amanhã, Rafael Veras, discutiu os novos aspectos da comunicação nos museus a partir do uso de novas tecnologias.

O terceiro painel da primeira manhã de 7º FNM contou com a participação de Simone Flores, coordenadora de projetos museológicos do Museu de Ciência e Tecnologia da PUC-RS, instituição que sedia o evento; Henrique de Vasconcelos Cruz Ribeiro, chefe da Divisão de Estudos Museais e Ações Comunitárias do Museu do Homem do Nordeste, em Recife (PE); e Fernando Oliva, curador do Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Com o tema “Museu como lócus de produção de conhecimento: democratizando as pesquisas realizadas em museus” e mediado pelo diretor do Museu Histórico Nacional (MHN), Paulo Knauss, o painel abordou o desafio de conectar os variados púbicos com o conhecimento produzido pelos museus em suas áreas de atuação, em especial quanto a temas pouco explorados e não-convencionais. Saiba mais.

Conferência de Abertura

Carlos Roberto Brandão (sentado), diretor do MAC/USP, foi mediador na conferência de abertura

Carlos Roberto Brandão (sentado), diretor do MAC/USP, foi mediador na conferência de abertura

Na tarde da quarta-feira (31), o belga François Mairesse ministrou a primeira conferência do 7º Fórum Nacional de Museus (FNM). Sob o tema Recomendação Unesco 2015 para Proteção e Promoção dos Museus e Coleçõeso conferencista falou sobre os principais avanços propostos por esse documento e a adesão dos países ao projeto de apoio ao desenvolvimento dos museus.

Inicialmente, Mairesse fez uma breve retrospectiva sobre o processo de aprovação da Recomendação Unesco para Proteção e Promoção e Coleções, aprovada em novembro de 2015, e destacou a atuação do Brasil que, desde 2011, e por iniciativa do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e do Programa Ibermuseus, protagonizou a construção e a proposição do documento.

O conferencista comentou sobre a ligação do documento com outros instrumentos internacionais que tratam sobre a luta contra o tráfico ilícito de bens culturais, a diversidade do patrimônio e normas éticas e profissionais. Ele explicou ainda que a Recomendação dá um panorama geral sobre o que é um museu, suas funções de preservação, recomendação, comunicação e educação. Continue lendo.

A palestra, transmitida ao vivo pela internet e com tradução simultânea, está disponível online. As atividades do 7º Fórum Nacional de Museus vão até sábado (3) em Porto Alegre. A programação completa está disponível aqui.

 

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days