Família Segall doa 110 obras do artista para o Museu Lasar Segall

Segall_Autorretrato_IV_1930

Autorretrato de Lasar Segall (1930) é uma das 110 obras a serem incorporadas ao ao museu Ibram em São Paulo

O Museu Lasar Segall/Ibram, em São Paulo (SP), recebe, nesta sexta-feira (29), doação de 110 obras pertencentes à coleção particular do neto do artista, Mario Segall. A cerimônia, para convidados, terá a presença da Ministra da Cultura, Marta Suplicy e do presidente do Ibram, Angelo Oswaldo.

A lista de obras doadas consiste em 12 pinturas, sendo quatro pinturas sobre tela e oito sobre papel, 18 gravuras e 80 desenhos de Lasar Segall. Destaque para o Autorretrato IV (1930), pintura em óleo sobre tela, com dimensões de 46,5 × 38 cm, obra pouco divulgada e de inestimável valor para a compreensão da trajetória do artista. Para o diretor do Museu, Jorge Schwartz, “é uma honra receber esta doação. Ela enriquece o acervo do Museu sobremaneira”.

Mario Segall afirma que “de minha parte, não fiz nada a mais do que faria meu pai, com quem aprendi que arte só vale se for compartilhada, dividida com potencial para sensibilizar, bem como mexer com os seres humanos a ponto de fazê-los refletir e atuar ativa e criticamente sobre seu mundo. Nem todos conseguem estar abertos a esse tipo de influência. Fui muito privilegiado”, conclui.
O museu
O Museu, idealizado por Jenny Klabin Segall, viúva de Lasar Segall, foi criado por seus filhos Mauricio Segall e Oscar Klabin Segall, em 1967, e se localiza na antiga residência e atelier do artista. O acervo é constituído de por cerca de três mil obras, arquivos de documentos, fotografias, objetos (pincéis, tintas, instrumentos de gravura, paletas e indumentária), matrizes de gravuras, mobiliário.

O museu tem como principal objetivo, preservar, pesquisar e divulgar a obra de Lasar Segall, mas foi constituído de forma a atuar como centro de atividades culturais, oferecendo cursos e oficinas voltados à disseminação da arte e cultura nas áreas de Gravura, Fotografia, Criação Literária, com atividades paralelas à fruição das obras de arte do acervo e das exposições temporárias.

Oferece a Biblioteca Jenny Klabin Segall que possui um acervo especializado na Arte do Espetáculo (cinema, teatro, dança, ópera, circo, rádio, televisão, fotografia), e extensa documentação sobre a vida e a obra de Lasar Segall, constituindo-se em importante centro de pesquisa. Este acervo é considerado um dos mais completos em suas áreas de atuação.

A Ação Educativa desenvolve programas para formação de professores, estudantes e famílias com o objetivo de capacitar os visitantes a ver, analisar e interpretar obras de arte em múltiplos contextos, contribuindo para ampliar o acesso às manifestações culturais e para a formação da cidadania no contexto brasileiro.

Com uma sala de cinema de 92 lugares, o Cine Segall desempenhou importante papel na vida cultural da cidade de São Paulo nas décadas de 1970 e 1980, com a exibição de filmes proibidos pela ditadura e mostras especiais que davam ênfase ao cinema independente. Hoje, a programação é de filmes do circuito cultural nacional e internacional.

O museu possui ainda dois jardins com esculturas de Lasar Segall. No primeiro jardim encontra-se o Café Segall, e o projeto Intervenções, que se constitui em expor obras de artistas contemporâneos. O outro jardim é um local de convivência e troca de experiência para os frequentadores, e encontra-se à frente do ateliê em que Segall criou boa parte de suas obras.

Texto: Divulgação Museu Lasar Segall
Edição: Ascom Ibram

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days