Exposições brasileiras figuram entre as mais visitadas do mundo em 2016

OTriunfodaCor_Imagem-Destacada

Quadro do pintor francês Paul Gauguin exibido na exposição “O triunfo da cor: O pós-impressionismo”, a mais visitada do mundo em 2016.

A revista britânica especializada The Art Newspaper adiantou esta semana os resultados de seu tradicional ranking anual de visitação a exposições, de alcance internacional – que será divulgado, na íntegra, em sua edição de abril.

Mais uma vez, a lista traz exposições brasileiras entre as mais visitadas do mundo no período pesquisado: foram exibidas no Brasil quatro das 10 exposições mais visitadas do mundo em 2016, sendo que exposições brasileiras ocupam as três primeiras colocações da lista.

As três exposições mais visitadas do globo no ano passado, de acordo com a publicação, foram realizadas pela filial do Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro (RJ). “O triunfo da cor: O pós-impressionismo”, que trouxe ao Brasil 75 obra do Musée d’Orsay e do Musée de l’Orangerie, na França, encabeça a lista, com público de 749.679 visitantes (9.700 por dia). Foram exibidas obras de artistas como Van Gogh, Gauguin, Toulouse-Lautrec, Cézanne, Seurat e Matisse.

“ComCiência – Patricia Piccinini”, com obras da artista australiana que trouxeram a questão das mutações genéticas para o território da arte, aparece em segundo lugar na lista, com 444.425 visitantes. Também realizada pelo CCBB Rio de Janeiro, “Castelo RÁ-TIM-BUM: A Exposição” figura como terceira exposição mais vista no mundo em 2016, com 38.205 visitantes. As três exposições citadas tiveram entrada gratuita.

Uma quarta exposição brasileira também aparece no “Top 10” da revista: “Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México”, exibida pelo Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo (SP) aparece no sexto lugar entre as mais visitadas, com público de 592.854 visitantes (6.525 por dia).

Rankings temáticos - Outras exposições, museus e centros culturais brasileiros figuram em listas específicas do “Visitor Figures 2016″, para além do “Top 10”.

É o caso de “Cartazes soviéticos na grande guerra patriótica de 1941-1945”, exibida pelo Museu Nacional da República, de Brasília (DF), entre as mais visitadas na categoria Arquitetura e Design; “Domus – Moradas Visuais”, do mesmo museu, na categoria exposições de Fotografia; e “Simões Lopes Neto”, exibida pelo Santander Cultural de Porto Alegre (RS), no Top 10 voltado a exposições temáticas (focadas num único artista ou tema).

A 32ª Bienal de São Paulo, que recebeu 900 mil visitantes entre setembro e dezembro do ano passado, aparece no “Top 15 Big Ticket Shows”, que abarca eventos onde é possível visitar diversas exposições com um só ingresso, como bienais e festivais. Confira a prévia da “Visitor figure 2016”, da revista The Art Newspaper.

Atualização em 07/04/2017:
Encarte especial do jornal britânico The Art Newspaper - Visitor Figures 2016 (em PDF)

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days