Educação museal: Ibram divulga Carta de Petrópolis

Como resultado das discussões iniciadas durante o 1º Encontro de Educadores do Instituto Brasileiro de Museus, realizado no Museu Imperial de Petropólis em 2010, o Ibram divulga a Carta de Petrópolis (veja a íntegra). O documento lança as bases de uma Política Nacional de Educação Museal, considerando as diretrizes do Estatuto de Museus.

As propostas visam fundamentar a promoção das ações educacionais, no que concerne à diversidade cultural e à democratização do acesso aos museus como espaço de encontro e instrumento de promoção de cidadania.  

Ações educacionais em museus constituem-se como práticas e processos que objetivam promover a integração entre os públicos e os acervos. Rodas de memória; visitas orientadas, mediadas e dialogadas; oficinas e apresentações artísticas são algumas das possibilidades educacionais que podem ocorrer nos espaços museais. Elas facilitam a interpretação e estimulam a conscientização dos visitantes para a preservação e o usufruto dos bens culturais como patrimônio compartilhado, além de articular laços afetivos e criativos entre o museu e seus diversos públicos.

O Ibram incentiva que os museus desenvolvam ações educacionais fundamentadas no respeito à diversidade cultural e na construção participativa de conhecimento. Veja aqui exemplos de ações educacionais realizadas nos museus do Ibram.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days