Cinema Falado, do Museu Victor Meirelles, exibe “O Jardim”

Nesta quinta-feira, 16 de junho, o projeto Cinema Falado do Museu Victor Meirelles (em Florianópolis, SC) apresenta o filme O Jardim, do diretor Martin Sulík.

Rodado na Eslováquia, esta produção de 1995, como o próprio nome diz, tem um jardim – quase baldio – como pano de fundo de uma história singular e ao mesmo tempo comum. O fato de O Jardim nem sequer ter passado nos cinemas brasileiros, tanto pode ser positivo para uns como negativo para outros. Já o seu encantamento e a sua sutileza narrativa são atributos suficientes para levá-lo a ser apreciado e conversado após a exibição, dentro deste projeto que está completando cinco anos em 2011.

A mediadora convidada é a artista plástica Camila Argenta. Graduanda em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina, Camila faz parte dos grupos Produção Experimental Cidade e Jardins Abertos, ambos com propostas de reflexão artística no espaço urbano. Esse último, contudo, possui uma atuação que consiste no mapeamento e, circunstancialmente, em ações práticas e teóricas em terrenos baldios na cidade de Florianópolis.

Alguns críticos falam da grata surpresa que é esta produção eslovaca. “Filmes que intrigam pela sua origem e que conquistam pelo seu misticismo e naturalismo. O Jardim é um conto vindo da Eslováquia que oscila entre o real e a fantasia, que se confunde entre a magia do realismo e do misticismo. Naturalista e simbólico, Záhrada, seu nome original, é uma leve comédia sobre o modernismo e as relações pessoais. Fresco, livre e surpreendente. É mais um nome a descobrir: Martin Sulík”, escreve Álvaro Martins.

Tudo começa quando Jakub é expulso de casa por seu pai, um alfaiate, depois de ser pego fazendo sexo com uma mulher casada. Ele resolve sair da cidade e dar um tempo no campo, passando a viver na antiga casa de seu avô e, mais exatamente, no jardim. Lá, Jakub lentamente deixa a realidade para trás. Pessoas fora do comum o visitam e coisas estranhas começam a acontecer, algumas delas um tanto místicas. E é num certo momento, no jardim, que Jakub conhece a bela Helena. Ela vai ensiná-lo a apreciar os delicados mistérios da vida.

A sessão de O Jardim começa às 19 horas, no auditório do Museu da Escola Catarinense, na Rua Saldanha Marinho, 196, no Centro de Florianópolis. A entrada é gratuita.

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days