Câmara Legislativa do DF discute cessão do Museu Honestino Guimarães

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realizou ontem (21), um debate para tratar da cessão do Museu da República Honestino Guimarães, em Brasília (DF),  do Governo do Distrito Federal para o Governo Federal, ficando então sob a responsabilidade do Instituto Brasileiro de Museus/MinC. A iniciativa da reunião foi das deputadas Liliane Roriz, Celina Leão e do deputado Olair Francisco.

Reunião na CLDF tratou da cessão do Museu Honestino Guimarães ao Ibram/MinC

Reunião na CLDF tratou da cessão do Museu Honestino Guimarães à União

No dia 5 de novembro, o governador Agnelo Queiroz enviou projeto de lei nº 1693/2013 à Câmara, que autoriza a cessão de uso do Museu Honestino Guimarães à União. Artistas, produtores e militantes culturais de Brasília questionam o projeto e querem discuti-lo antes da votação.

Liliane Roriz e Celina Leão são contra a cessão do espaço do museu. Segundo elas, o espaço é de Brasília, deve continuar com o DF e que o governo distrital tem condições de manter o espaço sob sua responsabilidade.

Referência local e nacional
Angelo Oswaldo, presidente do Ibram, participou do debate e afirmou que a discussão está sendo travada com base em informações contraditórias sobre a proposta. Angelo ressaltou que a intenção, desde o começo das conversas entre a ministra Marta Suplicy e o governador Agnelo Queiroz, sempre foi valorizar o Museu Nacional e transformá-lo em uma referência nacional, sempre em parceria com o GDF. “O museu é hoje um equipamento e núcleo de cultura fundamental para a sociedade local”, acredita.

Para Hamilton Pereira, Secretário de Cultura do DF, a discussão é positiva. O objetivo, segundo ele, é buscar uma solução duradoura para o Museu Honestino Guimarães que, atualmente, não tem corpo de servidores efetivo e orçamento próprio. O secretário reconheceu o espaço de excelência que é hoje o museu e sua vocação de diálogo com a comunidade do DF. O projeto tramita em regime de urgência na Câmara Legislativa. Saiba mais.

Ciência e Tecnologia
Na semana passada, o Governo do DF confirmou que Brasília ganhará  um Museu de Ciência e Tecnologia. O espaço, que será construído no Setor de Divulgação Cultural e gerido pela Secretaria de Cultura, terá 20 mil m² e contará com anfiteatro, auditório, oficinas multiuso, café/restaurante, loja e observatório astronômico. O museu está sendo concebido com apoio do Ibram/MinC.

O Distrito Federal possui atualmente 66 museus, seis deles sob responsabilidade da Secretaria de Cultura do DF. São eles o Museu do Catetinho, o Museu Vivo da Memória Candanga, o Museu da Cidade (Praça Três Poderes), o Museu de Arte de Brasília (MAB), o Museu da República Honestino Guimarães e o Memorial dos Povos Indígenas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: CLDF/Fábio Rivas

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days