Ibram propõe revisão dos Encontros Regionais após primeiras etapas

Oficina em Natal

Oficina Memória e Cidadania sendo ministrada em Natal

A partir das impressões dos participantes nas oficinas dos três primeiros Encontros Regionais do Programa Pontos de Memória, que contabilizou cerca de 130 participantes nas cidades de Belém (PA), Natal (RN) e Fortaleza (CE), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) optou por rever a forma como eles têm acontecido.

Segundo os participantes, um intervalo maior entre as etapas propiciaria “uma maior absorção do conteúdo” ministrado, facilitando a mobilização e a mobilidade dos interessados, além de ainda fortalecer a periodicidade de reencontro dos grupos envolvidos – fortalecendo, assim, a proposta de diálogos em rede.

Além da periodicidade das oficinas, outra revisão que está em andamento relaciona-se ao calendário dos encontros regionais: a proposta é que as datas estejam integradas aos calendários de atividades dos órgãos de cultura das cidades e estados a fim de ampliar o alcance das ações. Em breve, serão divulgadas as novas datas.

Aproximação e capacitação
A proposta dos encontros regionais é aproximar grupos e entidades que dialogam com os objetivos do Programa Pontos de Memória do Ibram: ampliar o direito à memória no país, atendendo a grupos sociais que não têm oportunidade de narrar e expor suas próprias histórias, memórias e patrimônios nos museus tradicionais.

Montagem da exposição Memórias Plurais em Fortaleza

Montagem da exposição Memórias Plurais em Fortaleza

Os encontros, realizados pelo Ibram com suporte de parceiros locais, têm levado capacitações direcionadas a iniciativas de museologia social, Pontos de Memória e museus comunitários e estão programados para ocorrerem em 10 cidades do Brasil ao longo de 2015.

Fortaleza, que recebeu o encontro no final de maio, ainda está com a exposição itinerante Memórias Plurais em cartaz até 28 de junho, no Museu do Ceará.

O enfoque dado à mostra colaborativa, que circula nas cidades onde os encontros acontecem, são redes de memória e museologia social que articulam Pontos de Memória e iniciativas similares pelo Brasil. Saiba mais sobre o Programa Pontos de Memória.

Texto: Geyzon Dantas (Ascom/Ibram)
Fotos: Programa Pontos de Memória/divulgação

Matéria relacionada
Rio Grande do Norte é o segundo estado a receber Encontro Regional

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days