Aos 94 anos, Dona Dica mantém museu de arte em sua casa no Pará

Nesta segunda-feira (29), Dona Raimunda Rodrigues Frazão, ou simplesmente Dona Dica, como é conhecida, completa 94 anos.

Museu Dona Dica Frazão

Vitrine do museu na casa de D.Dica: dedicação pessoal

Idealizadora e responsável pela manutenção do Museu de Arte Dica Frazão, que funciona em sua casa, em Santarém (PA), desde 1999, o museu doméstico é também o ateliê onde a artesã utiliza-se de matérias-primas extraídas da flora amazônica para confeccionar roupas e acessórios: entrecascas de árvore, fibras extraídas de capim, palha de buriti, sementes, raízes de patchouli e outros materiais.

“Pego a natureza e transformo em roupa, faço fibra virar pano. E minhas criações já ganharam o mundo!”, comenta ela, lembrando que já presenteou a rainha da Bélgica, o Papa João Paulo II, e outros chefes de estado com criações suas.

O museu é uma das referências para turistas nacionais e estrangeiros que visitam a região, e Dona Dica se queixa da falta de recepcionista bilíngue para auxiliá-la no atendimento aos turistas que não falam português. Ela diz ainda que necessita de mais vitrines para a exposição de cerca de 20 peças que estão guardadas dentro de caixas. A artesã mantém o museu com o dinheiro da sua pensão.

Memória e reconhecimento
Segundo a paraense Sylvia Braga, arquiteta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que conheceu, ainda na infância, o trabalho de Dona Dica por meio dos leques que sua mãe usava, a estilista, artesã e bordadeira precisa ter seu valor reconhecido, especialmente pelo esforço pessoal em preservar a memória do trabalho feito à mão na região oeste do Pará.

Para o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, Dona Dica é “exemplo de mulher guerreira, a qual devemos generosas lições de vida e uma criação artesanal de notável qualidade, internacionalmente reconhecida”.

Ele ressalta ainda que a valorização e a proteção desse acervo, por meio de programas públicos de fomento à cultura e ao turismo, podem em muito beneficiar Dona Dica e o próprio município de Santarém. Na cidade existem ainda outros três museus mapeados pelo Cadastro Nacional de Museus.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Museu Dica Frazão/divulgação

Publicado em

5 comentários para “Aos 94 anos, Dona Dica mantém museu de arte em sua casa no Pará

  1. Parabéns a essa Artista, ativista cultural – Bela iniciativa essa do MinC de nos revelar iniciativas como este Museu, embora de conhecimento internacional.

  2. Há algum programa do IBRAM para ajudar na manutenção do museu?
    É uma iniciativa louvável a divulgação, mas o apoio financeiro e estrutural seria muitíssimo interessante para esta senhora que a duras penas mantêm esse patrimônio que é de todos os brasileiros.

    • Boa tarde! O Ibram possui editais como Modernização de Museus – Microprojetos e Pontos de Memória, que podem ser de interesse para o museu de Dona Dica. No momento, nenhum dos dois encontra-se aberto. Obrigado!

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days