Ibram comemora 4º aniversário com atividades abertas ao público em Brasília

No dia 20 de janeiro, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), vinculado ao Ministério da Cultura (MinC), completa quatro anos de criação. Para marcar a data, uma série de atividades está programada para acontecer nos dias 23 e 24 de janeiro no Auditório do Ibram em Brasília (Setor Bancário Norte, Quadra 2 Bloco N – edifício CNC III – sobreloja).

No dia 23 (quarta-feira), às 15h, a mesa-redonda Museu, memória e cidadania vai tratar de um tema essencial ao exercício pleno da cidadania.

O desejo de memória e a reivindicação pelo direito à memória se ampliam em todo o mundo, em especial nos países que passaram por períodos ditatoriais.

A recente criação da Comissão Nacional da Verdade representa um dos mais significativos atos que visam garantir o Direito à Memória em nossa história, com repercussões sobre a sociedade brasileira e seus museus. Que papel a memória social desempenha na ressignificação de nosso passado? Qual a importância dos museus neste contexto? A memória é um tipo de justiça? São as questões norteadoras propostas para o diálogo entre convidados e público.

São convidados Cláudio Fonteles, coordenador da Comissão Nacional da Verdade, Carolina Dellamore, autora do livro Marcas da clandestinidade: memórias da ditadura militar brasileira – publicado pelo Ibram – e Monique Batista Magaldi, professora do curso de Museologia da Universidade de Brasília (UnB). A mediação será de Cícero Almeida – diretor do Departamento de Processos Museais (DPMUS/Ibram). As inscrições gratuitas já estão abertas. Clique para se inscrever nessa atividade.

Quadro de Picasso inspirou curta-metragem de Resnais

Cinema e economia
No dia 24 de janeiro (quinta-feira), às 14h, o Ibram exibe dois filmes que dialogam com o tema Museus e Memória. Guernica (Alain Resnais, documentário, França, p&b, 13min, 1951) faz uma leitura visual do bombardeamento da cidade de Guernica pela aviação nazista, em 1937, evocada através do afresco de Pablo Picasso e de outras de suas obras.

Já o média-metragem Elegia de uma viagem (Alexsander Sukorov, experimental, França, Países Baixos, Rússia, cor, 48min, 2001) propõe uma reflexão ‘espiritual’ sobre algumas pinturas do acervo do Museu Boijmans, em Roterdã (Holanda) – uma celebração em torno de belas paisagens pintadas por artistas românticos.

Como última atividade programada para a semana de aniversário, Diomira Pinto Faria, professora de Economia do Turismo do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), apresenta, às 15h30, a tese Um museu: o que é desde a perspectiva econômica e do desenvolvimento regional? Uma aproximação a partir do museu-parque Inhotim. O trabalho concentra-se na relação entre Inhotim e os impactos na cidade de Brumadinho e na região metropolitana de Belo Horizonte.

A apresentação de abertura será feita por Álvaro Marins, coordenador de Pesquisa e Inovação Museal (CPIM/Ibram), e a mediação ficará por conta de Marcos Estevão, coordenador da de Estudos Sócio-Econômicos e Sustentabilidade (Ceses/Ibram). Saiba mais sobre o Instituto Brasileiro de Museus.

Texto: Ascom/Ibram
Imagens: Divulgação

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days